quarta-feira, 15 de abril de 2015

Metas e projetos do progresso pessoal relacionados ao Tema da Mutual 2015

Como sempre, temos muitas metas e projetos do progresso pessoal que se relacionam diretamente com o Progresso Pessoal. Aqui vão algumas sugestões e dicas de cada valor, de acordo com o tema "embarcar no serviço de Deus" para 2015:






Projetos: Cultivar uma horta (pode-se ajudar a família ou outra pessoa); História da família com trabalho no templo.

NATUREZA DIVINA

Meta 3: melhorar o relacionamento em família através de boas ações;
Projetos: Desenvolver um habilidade doméstica e ensinar à alguém; cuidar de alguém por um longo período; trabalhar em harmonia promovendo um projeto de união entre família, amigos e comunidade.

VALOR INDIVIDUAL

Meta 3: valorizar e reconhecer outras pessoas;
Meta 6: visitar familiares e fazer sua árvore genealógica;
Projetos: dar aulas particulares de alguma habilidade pessoal; ajudar a melhorar as condições de vida de alguém necessitado;

CONHECIMENTO

Projeto: trabalhar com uma pessoa da família para aprender uma habilidade doméstica;

ESCOLHAS E RESPONSABILIDADES

Projetos: organizar uma atividade de padrões ajudando outras moças a compreendê-los; criar um plano de comunicação do lar adequado a toda a família.

BOAS OBRAS

Todas as metas e projetos relacionados (fácil assim!)

INTEGRIDADE

Meta 5: Servir de testemunha;
Meta 6: Realizar um jejum por alguém;
Projeto: realizar algo que demonstre ser "o exemplo dos fieis"

VIRTUDE

Projeto: Ler o Livro de Mórmon e compartilhar com amigos o testemunho desta obra.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Ideia para Mutual: Caça ao Verdadeiro Tesouro de Páscoa

Como prometi alguns dias atrás, estava organizando esta atividade pra ser bem especial, pois temos focado as atividades próximas a época da Páscoa para serem significativas no propósito de celebrar a Ressurreição de Cristo.

Quis mesclar algo com momentos espirituais, como uma dose de diversão e prática. Assim montei este caça ao verdadeiro tesouro da Páscoa, que será feito na mutual desta semana (por isso sem fotos da atividade), mas quis compartilhar agora para, caso alguém mais queira realizá-la ainda esta semana, já estar na mão.

Decidi usar a capela para ilustrar momentos da vida do Salvador. O objetivo não é esconder as pistas de maneira difícil, mas deixá-las bem visuais, e em cada local que tiver uma pista, uma tarefa deverá ser executada. Inclui leituras, oração, hino e até um pequeno projeto de serviço.

O esquema deve ser seguido desta maneira: entregar a primeira pista, ler todo seu conteúdo, e quando eu indicar o local da pista, o texto que está abaixo + a segunda pista deverão estar juntos, pois tem a tarefa + a pista. Isso vai respectivamente até o fim, depois tem o texto + terceira pista, etc.

Em vermelho, deixei os textos que não precisam estar junto com as pistas, são respostas ou explicações que vcs podem dar diretamente aos participantes.

Acho que vai ser muito bacana e espero que gostem da ideia também!

-------


Caça ao Verdadeiro Tesouro da Páscoa



A páscoa é uma época alegre e especial. É muito bom celebrar com chocolates e doces, mas é ainda mais especial conhecer e celebrar a verdadeira história da páscoa: a história e propósito de nosso Salvador Jesus Cristo. Hoje buscaremos este tesouro. Vamos aprender e compreender mais sobre o Redentor do mundo, e como segui-lo.

Primeira pista: O início de tudo foi antes mesmo de virmos à terra. Em um grande conselho nos céus, Deus o Pai apresentou-nos seu grande plano de salvação. Este plano consistia em seus filhos virem à terra, provarem da mortalidade e passarem por experiências que trariam grande aprendizado à vida de cada pessoa. E todo ser humano teria a oportunidade de exercer livre arbítrio, ou seja, poderia escolher entre o certo e o errado e sofrer as consequências de suas escolhas.

Ainda assim, teríamos sempre uma segunda chance no caso de tomarmos uma decisão errada: poderíamos nos arrepender através da Expiação que seria realizada por um Salvador, este que viria ao mundo humildemente por uma mãe mortal, Maria, e um pai imortal, Deus o Pai – “E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem” (Lucas 2:7).

Jesus nasceu, e cresceu. Ele também foi uma criança, com certeza muito especial – “E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele” (Lucas 2:40) – e recebeu ensinamentos de seus pais e mestres. A próxima pista está onde, assim como Cristo, as crianças recebem ensinamentos especiais do evangelho em sua infância.

Local da Pista:

SALA DA PRIMÁRIA - APRENDER DESDE A INFÂNCIA: Assim como Cristo, podemos aprender sobre o evangelho desde a primária, de maneira simples, mas espiritual. A música é uma forma das crianças aprenderem sobre o Salvador. Antes de receber a próxima pista, vamos cantar o hino “Ele mandou Seu Filho” para aprender como as crianças a importância da vida de Jesus Cristo.

Segunda pista: Cristo cresceu e sempre ensinou sobre o evangelho e seus convênios. Foi um exemplo também ao realizá-los, mesmo em sua vida perfeita e sem pecado, como seu ensinamento sobre o batismo. “E aconteceu naqueles dias que Jesus, tendo ido de Nazaré da Galileia, foi batizado por João, no Jordão. E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele (Marcos 1:9-10). A próxima pista está onde realizamos este primeiro e importante convênio com Deus.

Local da Pista:

PIA BATISMAL - SER BATIZADO: No Sempre Fieis aprendemos que “Quando foi batizado, você demonstrou desejo de seguir o exemplo do Salvador. Ele também foi batizado, apesar de não ter pecado. Como Ele explicou a João Batista, Ele precisava ser batizado para “cumprir toda a justiça”. (Ver Mateus 3:13–17. Todos aqueles que buscam a vida eterna devem seguir o exemplo do Salvador sendo batizados e recebendo o dom do Espírito Santo”. Antes de seguirmos, temos que lembrar que o significado do batismo possui uma relação muito grande com a páscoa. Vocês podem responder quais são os simbolismos do batismo feito por imersão?
A imersão simboliza a morte da vida pecadora da pessoa e o renascimento para uma vida espiritual, dedicada ao serviço a Deus e a Seus filhos. Ela também simboliza a morte e a ressurreição. (Ver Romanos 6:3–6.)
Terceira pista: Cristo continuo dando exemplo servindo ao próximo: ele curou enfermos, levantou mortos, alimentou multidões e sempre se encheu de compaixão e amor, servindo todos aqueles em suas dificuldades. Em nossa organização, aprendemos a seguir seu exemplo e somos ensinadas em nossa classe sobre isso, e assim temos a oportunidade começar dentro das Moças a agir para ajudar nosso próximo. É nesta sala que tanto aprendemos onde está a próxima pista.

Local da Pista:

SALA DAS MOÇAS - APRENDER COM A ORGANIZAÇÃO DAS MOÇAS A SERVIR: Cristo é nosso grande exemplo. Este ano fomos convidadas a agira como Ele ao “Embarcarmos no Serviço de Deus, de todo coração, poder, mente e força”. Neste momento, vamos fazer algo por nosso próximo ao escrever um bilhete de incentivo à uma pessoa que precisa de consolo, e assim, seguir o exemplo de Cristo, que disse: “Em verdade, em verdade vos digo que este é o meu evangelho; e sabeis o que deveis fazer em minha igreja; pois as obras que me vistes fazer, essas também fareis; porque aquilo que me vistes fazer, isso fareis (3 Néfi 27:21);

Escrever uma carta para uma pessoa ou família que precise de apoio ou consolo
Quarta pista: Na continuação da vida do Salvador, assim como nós aprendemos seu evangelho, Ele também o ensinou à muitas pessoas e discípulos. Assim Ele pode chamar apóstolos e líderes e conferir-lhes o sacerdócio. Com o poder de Deus dado à estes homens fieis, foi possível instituir uma ordenança muito importante, que seria uma lembrança do grande evento da Expiação que estava por vir: o sacramento.

“E, quando comiam, Jesus tomou o pão, e abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo. E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados”. (Mateus 26:26-28)”.

Nossa próxima pista está no local onde o sacramento é abençoado em todos os domingos, para podermos desfrutar do Espírito e lembrar de nossos convênios com Deus.

Local da Pista:

MESA DO SACRAMENTO - PONDERAR SOBRE CRISTO AO TOMAR O SACRAMENTO: Através da oração sacramental, podemos meditar e renovar nossos convênios, ensinados por nosso Salvador, o que poderemos fazer agora também:

D&C 20: 77, 79

77 Ó Deus, Pai Eterno, nós te rogamos em nome de teu Filho, Jesus Cristo, que abençoes e santifiques este pão para as almas de todos os que partilharem dele, para que o comam em lembrança do corpo de teu Filho e testifiquem a ti, ó Deus, Pai Eterno, que desejam tomar sobre si o nome de teu Filho e recordá-lo sempre e guardar os mandamentos que ele lhes deu, para que possam ter sempre consigo o seu Espírito. Amém.

  79 Ó Deus, Pai Eterno, nós te rogamos em nome de teu Filho, Jesus Cristo, que abençoes e santifiques esta água, para as almas de todos os que beberem dela, para que o façam em lembrança do sangue de teu Filho, que por eles foi derramado, e testifiquem a ti, ó Deus, Pai Eterno, que sempre se lembram dele, para que possam ter consigo o seu Espírito. Amém.

Quinta pista: Pouco depois da instituição do sacramento, Cristo seguiu para o Getsêmani, onde ocorreria um evento crucial da história humana:  A EXPIAÇÃO. “E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava, Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão”. (Lucas 22:41-44).

Que sacrifício grandioso o Filho de Deus realizou por nós. Assim como Cristo esteve no jardim, nossa próxima pista também está neste local.

Local da Pista:

JARDIM DA CAPELA – UM JARDIM QUE ABRIGOU O PONTO CENTRAL DE TODA A HISTÓRIA HUMANA – Cristo cumpriu a missão designada à Ele desde Sua pré-existência – Expiou pelos pecados da humanidade e finalmente morreu, realizando o grande sacrifício em favor de todos os que viveriam na face da terra. “E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou”. Lucas 23:46 Vamos ponderar e realizar uma oração silenciosa neste jardim, em agradecimento por sua Expiação e por Ele ter morrido por cada um de nós.

1-2 min para todos o orarem e ponderarem

Pista final: Passaram-se 3 dias de sua morte, e chegou o momento de triunfar sobre a morte. Cristo “rompeu suas ligaduras” e ressuscitou. Por ser um momento único e inédito na história, um anjo anunciou “Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia. Ide pois, imediatamente, e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dentre os mortos. E eis que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis”. (Mateus 28:6-7)

O fato de Cristo ESTAR VIVO é uma alegria imensa, um motivo para celebrarmos a vida. Somente por que o Salvador venceu a morte é que temos a oportunidade de ressuscitar também, e termos nosso corpo imortal para novamente estar diante do Pai Celestial, e se perseverarmos até fim, viver ao Seu lado, e herdar a Exaltação. Nosso tesouro está no local onde podemos celebrar e comemorar bons momentos com boas atividades, e que hoje celebramos a Vida de Cristo.

Local da Pista:

SALÃO CULTURAL – CELEBRAR O CRISTO VIVO: Este é o verdadeiro tesouro de Páscoa – o Cristo Vivo. Vamos então ler por fim a declaração dos apóstolos realizada em comemoração aos 2.000 anos do nascimento do Salvador, e fixarmos os momentos importantes pelos quais passamos nesta caça ao tesouro tão especial, e buscar seguir seu exemplo de amor por todos nós!


Ler o Cristo Vivo – Testemunho dos Apóstolos, que pode ser o tesouro dado como se fosse um pergaminho, junto com mais alguma lembrança de páscoa.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Ideia para Treinamento de Presidências de Classes das Moças

Neste fim de semana, realizamos um treinamento de presidentes de classes das moças. Faz parte de nossa responsabilidade como líderes treinar nossas meninas para elas adquirirem habilidades de liderança e já terem experiência para futuros chamados na Igreja.

Então, como tínhamos recém realizado mudanças em nossas classes, estava na hora de fazer um treinamento com as novas líderes e decidi fazer algo bem preparado e bem bacana, para mostrar a importância delas como presidentes. Não sei na ala de vocês, mas já vi e é muito comum as presidentes de classes não considerarem seus chamados importantes e não terem muito ânimo para servir, eu queria especialmente mostrar que o pensamento deve ser justamente o oposto e que temos sim muito para trabalhar, e que elas, como jovens, conseguem se aproximar e entender melhor do que nós mesmas os sentimentos e necessidades de outras jovens como elas.

Decidi que eu faria algo bem caprichado e fiz um chá das presidentes. Como por aqui tá em clima de outono friozinho, servi patê, salgados e doces, suco e chá para elas. Fiz na minha casa e aproveitei minhas próprias decorações e itens da cozinha e ficou super bom, só fiz uma plaquinha que coloquei no meu próprio arranjo de mesa e assim ficou, recepção bem gostosa!




Como elas vinham do seminário a noite e estariam cansadas, fizemos o contrário do normal na Igreja: primeiro conversamos e comemos e depois eu fiz o treinamento.

No treinamento, decidi que faria algo bem completo não apenas falando de Moças, mas de Liderança e Ensino. Usei 80% do Manual 2 para elaborar as partes bem específicas para elas dos itens 3 e 10 do Manual 2, alguns subtópicos do meio do Manual, e demais auxílios complementares, como Ensino, Não há Maior Chamado e o Progresso Pessoal.

No fim do Post tem o treinamento completo de tudo o que foi tratado com as referências, mas eu fiz um outros arquivo em que dividi para as classes e diferenciei para cada uma duas partes: o que fala especificamente de cada classe das moças e no final sobre quem são as moças de sua classe, incluindo moças que vão ingressar este ano na organização no caso do material das abelhinhas. Coloquei em pastinhas, fiz capas com o símbolo e nome de cada presidente e ficou assim:


Basicamente fomos discutindo vários itens e os que achei mais importante tratar, como as responsabilidades delas como líderes de classe, usei um tempo maior, acho que cada uma faz o que prefere e acha mais importante.

Por fim dei de lembrança vidrinhos com bolachas, consegui reaproveitar várias coisinhas e ficou assim, como uma mensagem pessoal minha na lembrança (não ficou tão boa a foto, mas é isso):


Espero que gostem e que ajude vocês a treinarem suas presidentes de classes!

----------

1. LIDERANÇA

Na Igreja, somos lideradas no início, e quando é chegada a hora, passamos a liderar. Seja na música, organizações auxiliares ou entre tantos outros chamados, sabemos que um dia lideraremos, e nossa influência fará a diferença ao nosso próximo. Ao liderar, prestamos um ato de serviço, e edificamo-nos uns com os outros. Somos incentivadas a seguir o exemplo de como Cristo liderou. Segue algumas instruções de liderança do Manual 2 (Capítulo 3) de instruções da Igreja:

3.1 O Modo de Liderar do Salvador
Todos os líderes da Igreja são chamados para ajudar outras pessoas a tornarem-se “verdadeiros seguidores de (…) Jesus Cristo” (Morôni 7:48). Para fazer isso, os líderes primeiramente se esforçam para ser discípulos fiéis do Salvador (...) Então, eles podem ajudar outros a desenvolver um forte testemunho e a achegar-se ao Pai Celestial e a Jesus Cristo (...).
A melhor forma que os líderes têm para ensinar outros a serem “verdadeiros seguidores” é seu próprio exemplo. Esse padrão de ser um discípulo fiel para ajudar outros a se tornarem discípulos fiéis é o propósito que está por trás de todo chamado na Igreja.

3.2 Princípios de Liderança do Evangelho (tópicos selecionados para este treinamento):

Preparação Espiritual: Quando os líderes estão convertidos e crescem espiritualmente, eles tornam-se capazes de ajudar outros a se converterem e a crescerem espiritualmente. Os líderes se preparam espiritualmente por meio da obediência aos mandamentos, do estudo das escrituras e dos ensinamentos dos profetas modernos, da oração, do jejum e de humilharem-se perante o Senhor. Com essa preparação, eles são capazes de receber inspiração para orientá-los na vida pessoal, em suas responsabilidades familiares e em seus chamados.

 

Ministrar às Pessoas: Tal como o Salvador, os líderes procuram ministrar às pessoas e às famílias, tanto nas coisas espirituais como nas materiais. Eles se importam com cada pessoa, cuidam delas e não se concentram apenas em administrar uma organização. Estendem a mão para os membros novos e menos ativos e para todos os que estejam solitários ou necessitem de consolo.

Ministrar às pessoas inclui: Lembrar o nome delas e conhecê-las; Amá-las sem julgá-las; Zelar por elas e fortalecer lhes a fé, individualmente; Criar uma amizade sincera com elas e visitá-las em casa e em outros.

 

Ensinar o Evangelho de Jesus Cristo: Todos os líderes são professores. O ensino eficaz inspira as pessoas a fortalecer seu relacionamento com Deus e a viver de acordo com os princípios do evangelho. O ensino mais vigoroso vem do exemplo pessoal do líder.

 

3.3 Instruções Adicionais para os Líderes (tópicos selecionados para este treinamento):


Representar o Senhor e Sua Igreja: Como os líderes da Igreja foram chamados pelo Senhor por meio de Seus servos, eles representam o Senhor e Sua Igreja. Como representantes do Salvador, os líderes O veem como seu exemplo.

Desenvolver União e Harmonia: Os membros das presidências e dos conselhos ajudam a desenvolver união expressando suas ideias e sentimentos sinceros, comunicando-se claramente e ouvindo uns aos outros. Quando os líderes (...) estão unidos, eles podem receber a orientação do Espírito Santo e liderar de acordo com a vontade do Senhor.


Advertir contra o Pecado mas Amar o Pecador: Os líderes precisam ser firmes em suas advertências, não ceder diante da conduta pecaminosa, mas devem ser misericordiosos e bondosos com os que pecam. Eles tratam as pessoas como o Salvador as trataria. Isso ajuda os membros a sentirem o amor do Senhor por eles ao aplicarem a Expiação à própria vida.


Incentivar a Reverência: Os líderes podem ajudar a cultivar um ambiente reverente nas reuniões da Igreja. Os serviços de adoração e as aulas da Igreja melhoram bastante quando a ala inteira se esforça para ser reverente.

Planejar com Propósito: Os líderes planejam atividades, aulas e outras coisas para abençoar os membros da ala. Sempre planejam com um propósito em mente para que seu trabalho beneficie as pessoas a quem servem. Depois de levar a efeito seus planos, eles avaliam até que ponto esses planos alcançaram seus objetivos. Essa avaliação ajuda nos planejamentos futuros.



Mais dicas de como se tornar uma boa líder:

- Estar preparada, através do conhecimento do seu chamado, das escrituras, das pessoas, no que for necessário;

- Participar das reuniões relativas ao se chamado, discutindo os assuntos pertinentes com a presença do Espírito;

- Organizar-se, ao ser pontual, usar o menor tempo possível nas atividades administrativas e planejar atividades com antecedência;

- Servir ao próximo, como explicado acima no tópico “Ministrar as pessoas”

- Ouvir as pessoas;

- Ensinar as pessoas o evangelho de Cristo.

2. ENSINO DO EVANGELHO
A liderança não existe sem o ensino, de alguma forma ensinaremos, como? Pode ser uma aula, mas pode ser seu exemplo, nem mesmo falar é necessário, por isso, vocês sempre estão ensinando! Porém, vale lembrar que o mais importante não é a técnica do professor ou seu tempo de Igreja e conhecimento do Evangelho, e sim é a atitude e o Espírito pelo qual o líder ensina.

Algumas dicas de ensino

- Mergulhe nas escrituras: não se ensina o que não se sabe. O conhecimento virá naturalmente se nos esforçarmos para aprender;
- Apliquem em sua vida o que aprendem: não podemos ensinar também o que não vivemos;
- Preparem-se: a preparação é sempre necessária, e estaremos prontas, mesmo se formos pegas de surpresa.
- Busque o Espirito: nunca deixe pedir para que o Espírito guie o que você quer passar e as pessoas também estejam em sintonia. Ore e jejue para cumprir com este propósito;
- Foque a aula nas pessoas, mesmo que nem toda aula seja dada, deixe algum conteúdo de lado, mas atenda as pessoas, e não ao programa somente;
- Ore por cada aluno de sua classe;
- Faça tudo o que estiver a seu alcance para conhecer as necessidades e os interesses do alunos;
- Aprenda o nome dos alunos e chame-os pelo nome;
- Ouça com atenção os alunos e expresse sincero agradecimento por sua participação.


E para uma boa aula:

- É essencial um bom espírito, que vem com preparação e reverência. Os professores podem incentivar a reverência na sala de aula preparando lições inspiradas, arrumando a sala com antecedência, usando gravuras e música adequadas e cumprimentando os alunos de modo sereno e amoroso (Manual 2 – Cap. 3 Liderança);
- Já pense em qual parte da lição pode ser deixada de lado caso outra discussão importante se estenda;
- Utilize técnicas de ensino variadas, afinal, não se explica a expiação de Cristo à uma criança da mesma forma que um membro antigo. (opções em Ensino Não há maior chamado, pg. 90)

O Presidente Marion G. Romney aconselhou: "Aprender o evangelho pela palavra escrita (...) não é suficiente. O evangelho precisa ser vivido. Na verdade, conhecer o evangelho e vivê-lo são coisas interdependentes. Andam de mãos dadas. Ninguém pode aprender o evangelho em sua plenitude sem vivê-lo. Seu conhecimento é adquirido aos poucos: a pessoa aprende um pouco e obedece àquilo que aprendeu; aprende um pouco mais e obedece àquela parte. Este ciclo continua infinitamente. É desta forma que se pode chegar ao conhecimento pleno do evangelho."

Dica: Estude o Livro ENSINO: NÃO HÁ MAIOR CHAMADO que há várias dicas e técnicas para você melhor suas habilidades e se tornar uma excelente professora.


3. A ORGANIZAÇÃO DAS MOÇAS

Definições e instruções do Manual 2 – cap.10: A organização das Moças é uma organização auxiliar do sacerdócio. Todas as auxiliares existem para ajudar os membros da Igreja a aumentar seu testemunho do Pai Celestial, de Jesus Cristo e do evangelho restaurado. Por meio do trabalho das auxiliares, os membros recebem ensinamentos, incentivo e apoio enquanto se esforçam para viver de acordo com os princípios do evangelho.

10.1.1 Propósitos e Objetivos da Organização das Moças

O propósito da organização das Moças é ajudar cada moça a ser digna de fazer e guardar convênios sagrados e de receber as ordenanças do templo. Para cumprir esse propósito, as líderes das Moças orientam cada moça no processo de alcançar os seguintes objetivos:
1. Fortalecer a fé e o testemunho no Pai Celestial e em Jesus Cristo.
2. Compreender sua identidade como filha de Deus.
3. Ser digna pela obediência aos mandamentos e pelo cumprimento dos padrões do evangelho.
4. Receber e reconhecer os sussurros do Espírito Santo e confiar neles.
5. Preparar-se para seu papel divino como filha, esposa, mãe e líder.
6. Compreender e guardar os convênios batismais.

10.1.5 AS CLASSES DAS MOÇAS
As moças da ala são agrupadas em três classes, de acordo com a faixa etária: Abelhinhas (12 e 13 anos), Meninas-Moças (14 e 15 anos) e Lauréis (16 e 17 anos). Sempre que a moça avança para uma nova faixa etária, suas novas líderes das Moças e presidência da nova classe a recebem calorosamente.

SOBRE A SUA CLASSE: ABELHINHAS
Quando uma moça completa 12 anos, o bispo a entrevista. Ela sai da Primária e passa para as Moças e começa a assistir às reuniões das Moças durante o tempo de compartilhar da Primária (ver11.4.3). Ela se torna membro da classe das Abelhinhas.
 Desde a época dos primeiros pioneiros da Igreja, a colmeia era um símbolo de harmonia, cooperação e trabalho. Quando as moças da Igreja foram organizadas pela primeira vez em um grupo, elas passaram a ser chamadas de Abelhinhas.
Como integrante da classe das Abelhinhas hoje em dia, a moça fortalece sua fé no Pai Celestial e em Jesus Cristo e aprende a trabalhar com outras pessoas em harmonia e cooperação. Agora é o momento em que ela deve defender a verdade e a retidão e “erguer-se e brilhar” (ver D&C 115:5).
 SOBRE A SUA CLASSE: MENINAS MOÇAS
A moça se torna membro da classe das Meninas-Moças quando completa 14 anos.
A classe das Meninas-Moças, em inglês, chama-se Mia Maid. O termo Mia refere-se à Mutual Improvement Association (MIA) [ou Associação de Melhoramentos Mútuos] que era o nome do antigo programa dos jovens da Igreja. A palavra Maid significa moça. A Associação de Melhoramentos Mútuos adotou a rosa como emblema de sua organização, e esse emblema continua hoje com as Meninas-Moças como símbolo de amor, fé e pureza.
Como integrante da classe das Meninas-Moças hoje, a moça fortalece seu testemunho do Pai Celestial e de Jesus Cristo, aceita e aplica os valores das Moças e aprende a respeito do amor, da fé e da pureza.
SOBRE A SUA CLASSE: LAURÉIS
A moça se torna membro da classe das Lauréis quando completa 16 anos.
Há séculos, as folhas de louro simbolizaram honra e vitória, especialmente quando eram entrelaçadas para formar uma coroa.
Como integrante da classe das Lauréis hoje, a moça se prepara para fazer e guardar convênios sagrados e para receber as ordenanças do templo.

Moças de 18 Anos

A moça normalmente passa para a Sociedade de Socorro em seu aniversário de 18 anos ou no ano seguinte. Aos 19 anos, toda moça deve participar plenamente da Sociedade de Socorro. Devido a fatores individuais, como, por exemplo, testemunho pessoal, maturidade, formatura na escola, desejo de continuar com as amigas e os estudos na faculdade, uma jovem pode passar para a Sociedade de Socorro antes do aniversário de 18 anos ou permanecer mais tempo nas Moças. Cada moça se aconselha com os pais e o bispo para decidir o que será melhor para ajudá-la a continuar participando ativamente na Igreja.
10.3 Liderança das Moças na Ala – e a Presidência de Classes
Os membros do bispado deliberam juntos em espírito de oração para decidir quem será chamada para ser a presidente de cada classe. Eles não escolhem essas líderes com base simplesmente na idade da moça ou por ela já fazer parte de determinada classe há mais tempo. 
Quando um membro do bispado chamar uma moça para ser presidente de classe, ele pede a ela que recomende quem chamar para conselheiras e secretária. Ele a aconselha a cumprir essa responsabilidade em espírito de oração, buscando a orientação do Senhor quanto a quem recomendar. Contudo, o membro do bispado também ajuda a presidente da classe a compreender que compete ao bispado a responsabilidade final de receber inspiração sobre quem chamar (...)
Um membro do bispado pede a permissão dos pais antes de pedir à moça que sirva em qualquer um desses chamados.
Depois de fazer o chamado, um membro do bispado apresenta a moça à classe para voto de apoio. Depois, o bispo ou um conselheiro encarregado designa a moça por imposição de mãos. Um membro do bispado anuncia esses chamados na reunião sacramental, mas não pede voto de apoio.
10.3.2 A Presidência das Moças na Ala – e a Presidência de Classes
Cada membro da presidência das Moças da ala é responsável por uma das classes das Moças, da seguinte maneira:
Presidente: Lauréis
Primeira Conselheira: Meninas-Moças
Segunda Conselheira: Abelhinhas
As responsabilidades da Presidência das Moças com as Classes são:
- Participam das reuniões das presidências das classes e oferecem orientação, quando necessário.
- Trabalham com as presidências de classe para planejar e realizar atividades, inclusive as da Mutual. Ajudam as presidências de classe a promover a união entre as moças.
- Ensinam técnicas e qualidades de liderança às presidências de classe e outras líderes da organização das Moças.

10.3.5 PRESIDÊNCIA DE CLASSES DAS MOÇAS

As presidências de classe têm as seguintes responsabilidades:
- Zelam pelas moças da classe e integram-nas, especialmente as que são membros novos, as menos ativas e as que têm deficiências ou outras necessidades especiais. Os membros da presidência da classe oram por essas moças, passam algum tempo com elas e se tornam genuinamente suas amigas.
- Ajudam as moças da classe a fazer boas amizades, aprender técnicas de liderança e viver o evangelho.
Você pode repassar os conhecimentos que recebeu deste treinamento às outras moças, auxiliando nas aulas e se mostrando a disposição. Ofereça ajuda sempre que puder.
- Ajudam cada moça a saber que ela é bem aceita quando passa a fazer parte da classe.
- Apoiam as moças da classe no trabalho de completar o programa de Progresso Pessoal.
Por isso, é muito importante seu Progresso Pessoal estar sendo realizado regularmente. Você pode chamar moças de sua classe para realizar metas juntas.
- Realizam regularmente reuniões de presidência.
- Dirigem as reuniões dominicais de suas respectivas classes. (Como nossa ala não divide em classes por serem poucas moças, a reunião é dirigida por uma presidente à todas às moças).
* Dicas de como dirigir uma reunião:
- Veja se a ata está inteira preenchida antes de iniciar a reunião;
- Caso tenha alguém convidado ou visitante, não esquecer de fazer as boas vindas, podendo anotar na ata. Caso esta visitante chegue atrasada, termine o anúncio ou que está falando, e faça as boas vindas à ela. Não tenha vergonha de lhe perguntar seu nome, e logo em seguida fazê-la bem vinda;
- Na presença de alguém da liderança, como uma pessoa da estaca, fazer o devido reconhecimento;
- Caso algum anúncio seja longo ou com muitos detalhes, pode-se por alguns minutos passar a palavra à pessoa responsável presente, e depois retomar da onde parou;
- É melhor fazer algumas pausas durante a apresentação da ata, pois falar tudo de uma vez é longo e as pessoas podem esquecer o que está sendo falado. Ex. primeiro se dá as boas vindas, reconhecimentos, hino, oração e tema/lema. Depois de fazer tudo isso, volta a palavra para quem está dirigindo para dar anúncios e a aula, ou quantas pausas forem interessantes.
*** No caso de abertura conjunta com a Soc Soc, A responsabilidade de dirigir a abertura é compartilhada pela presidência da Sociedade de Socorro e a presidência da classe das Lauréis (9.7.1).
- Ajudam a planejar atividades, inclusive a Mutual.
Precisamos saber o que vocês consideram importante para ser feito na mutual e em outras atividades. Pensem também que as atividades podem ajudar as outras moças em relação a algum assunto ou tópico que elas precisem, ou de vocês mesmas. Vocês podem buscar ideias que vocês considerem importantes em sites, blogs, com outros familiares e amigos, assim como no site de recursos dos jovens - https://www.lds.org/youth/activities. As Seguintes categorias também podem trazer ideias às atividades.
* Espiritual; * Entretenimento;     * Culinária;  * Artesanato; * Cultural;     * Profissional.
* Projetos de Serviço * Esportiva;   * Música;       * Atividades ao Ar Livre.
- As presidentes de classe fazem parte do comitê da juventude do bispado.

18.2.9 Reunião do Comitê da Juventude do Bispado

O bispo preside o comitê da juventude do bispado. Esse comitê é formado pelo bispado, por um dos assistentes do bispo no quórum de sacerdotes, o presidente do quórum de mestres e o do quórum dos diáconos, as presidentes das classes das Moças, o presidente dos Rapazes e a presidente das Moças.
O bispado pode convidar outras pessoas a participar da reunião do comitê, quando necessário. Essas pessoas podem incluir o outro assistente do quórum de sacerdotes, os conselheiros da presidência de quóruns e classes, os secretários dos quóruns e das classes, os conselheiros da presidência dos Rapazes, as conselheiras da presidência das Moças, o secretário dos Rapazes e a secretária das Moças.
O comitê geralmente se reúne uma vez por mês. O bispo pode dirigir a reunião, ou pode designar um de seus conselheiros, um de seus assistentes no quórum de sacerdotes ou a presidente da classe das Lauréis para dirigi-la. Antes de cada reunião, o bispo analisa e aprova a agenda com a pessoa que vai dirigir a reunião. A agenda pode incluir os seguintes itens:
1. Identificar as necessidades e os interesses de cada jovem da ala. Planejar maneiras de ajudar a atender a essas necessidades. Planejar maneiras de ajudar os jovens a viver e promover os padrões da Igreja.
2. Planejar maneiras de incentivar cada jovem a participar das reuniões e atividades da Igreja, inclusive do seminário. Planejar o trabalho de integração de jovens que são menos ativos, recém-batizados e que são pesquisadores da Igreja, e prestar contas desse trabalho.
3. Marcar e planejar atividades para os jovens que sejam condizentes com as necessidades que foram identificadas. Essas atividades incluem atividades conjuntas do Sacerdócio Aarônico e das Moças e conferências de jovens da ala. Os líderes adultos devem incluir o máximo possível os jovens no planejamento e na execução dessas atividades.
4. Avaliar as atividades passadas para ver se os propósitos visados foram cumpridos,

Essas reuniões do comitê devem oferecer oportunidades de liderança e aprendizado para os jovens.

10.4.5 Reunião da Presidência de Classe

A presidência de cada classe realiza regularmente uma reunião de presidência. A presidente da classe dirige a reunião. A secretária assiste à reunião, toma notas e acompanha as designações. O membro da presidência das Moças e a consultora responsáveis por aquela classe também assistem à reunião.
A agenda pode incluir os seguintes itens:
1. Planejar meios de fortalecer as moças da classe, inclusive as que são membros novos e as moças menos ativas. Também planejar maneiras de integrar as moças de outras religiões.

2. Ler e debater passagens das escrituras e ensinamentos dos líderes da Igreja relacionados as suas responsabilidades.

3. Planejar visitas a moças da classe, se necessário.

4. Debater como ajudar cada moça a ter sucesso no Progresso Pessoal.

5. Planejar reuniões e atividades da classe.

6. Ponderar assuntos a serem discutidos na reunião do comitê da juventude do bispado.

7. Receber treinamento de liderança das líderes das Moças da ala.


AÇÕES DA PRESIDÊNCIA DE CLASSES JUNTO AS LÍDERES DAS MOÇAS DA ALA  
Depois deste treinamento, onde você já conhece todas as suas responsabilidades como líder, gostaríamos que você trabalhasse junto com as líderes para a Organização das Moças funcionar da melhor maneira possível. Neste momento, gostaríamos que você:

- Ponderasse a necessidade de outras líderes em sua classe e repassasse ao bispo para chamar conselheiras e secretária de sua classe.
- Sugerisse atividades e mutuais com as moças, inclusive algumas que você possa realizar.
- Conhecesse mais as moças de sua classe: ore por elas, faça contato, convide-as para vir a Igreja e também para fazer algo juntas, fortalecendo sua amizade com elas.

Moças da Classe das (mencionar as moças com seus contatos e aniversário)

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Metas e projetos do progresso pessoal relacionados ao Tema da Mutual 2015

Como sempre, temos muitas metas e projetos do progresso pessoal que se relacionam diretamente com o Progresso Pessoal. Aqui vão algumas sugestões e dicas de cada valor, de acordo com o tema "embarcar no serviço de Deus" para 2015:






Projetos: Cultivar uma horta (pode-se ajudar a família ou outra pessoa); História da família com trabalho no templo.

NATUREZA DIVINA

Meta 3: melhorar o relacionamento em família através de boas ações;
Projetos: Desenvolver um habilidade doméstica e ensinar à alguém; cuidar de alguém por um longo período; trabalhar em harmonia promovendo um projeto de união entre família, amigos e comunidade.

VALOR INDIVIDUAL

Meta 3: valorizar e reconhecer outras pessoas;
Meta 6: visitar familiares e fazer sua árvore genealógica;
Projetos: dar aulas particulares de alguma habilidade pessoal; ajudar a melhorar as condições de vida de alguém necessitado;

CONHECIMENTO

Projeto: trabalhar com uma pessoa da família para aprender uma habilidade doméstica;

ESCOLHAS E RESPONSABILIDADES

Projetos: organizar uma atividade de padrões ajudando outras moças a compreendê-los; criar um plano de comunicação do lar adequado a toda a família.

BOAS OBRAS

Todas as metas e projetos relacionados (fácil assim!)

INTEGRIDADE

Meta 5: Servir de testemunha;
Meta 6: Realizar um jejum por alguém;
Projeto: realizar algo que demonstre ser "o exemplo dos fieis"

VIRTUDE

Projeto: Ler o Livro de Mórmon e compartilhar com amigos o testemunho desta obra.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Ideia para Mutual: Caça ao Verdadeiro Tesouro de Páscoa

Como prometi alguns dias atrás, estava organizando esta atividade pra ser bem especial, pois temos focado as atividades próximas a época da Páscoa para serem significativas no propósito de celebrar a Ressurreição de Cristo.

Quis mesclar algo com momentos espirituais, como uma dose de diversão e prática. Assim montei este caça ao verdadeiro tesouro da Páscoa, que será feito na mutual desta semana (por isso sem fotos da atividade), mas quis compartilhar agora para, caso alguém mais queira realizá-la ainda esta semana, já estar na mão.

Decidi usar a capela para ilustrar momentos da vida do Salvador. O objetivo não é esconder as pistas de maneira difícil, mas deixá-las bem visuais, e em cada local que tiver uma pista, uma tarefa deverá ser executada. Inclui leituras, oração, hino e até um pequeno projeto de serviço.

O esquema deve ser seguido desta maneira: entregar a primeira pista, ler todo seu conteúdo, e quando eu indicar o local da pista, o texto que está abaixo + a segunda pista deverão estar juntos, pois tem a tarefa + a pista. Isso vai respectivamente até o fim, depois tem o texto + terceira pista, etc.

Em vermelho, deixei os textos que não precisam estar junto com as pistas, são respostas ou explicações que vcs podem dar diretamente aos participantes.

Acho que vai ser muito bacana e espero que gostem da ideia também!

-------


Caça ao Verdadeiro Tesouro da Páscoa



A páscoa é uma época alegre e especial. É muito bom celebrar com chocolates e doces, mas é ainda mais especial conhecer e celebrar a verdadeira história da páscoa: a história e propósito de nosso Salvador Jesus Cristo. Hoje buscaremos este tesouro. Vamos aprender e compreender mais sobre o Redentor do mundo, e como segui-lo.

Primeira pista: O início de tudo foi antes mesmo de virmos à terra. Em um grande conselho nos céus, Deus o Pai apresentou-nos seu grande plano de salvação. Este plano consistia em seus filhos virem à terra, provarem da mortalidade e passarem por experiências que trariam grande aprendizado à vida de cada pessoa. E todo ser humano teria a oportunidade de exercer livre arbítrio, ou seja, poderia escolher entre o certo e o errado e sofrer as consequências de suas escolhas.

Ainda assim, teríamos sempre uma segunda chance no caso de tomarmos uma decisão errada: poderíamos nos arrepender através da Expiação que seria realizada por um Salvador, este que viria ao mundo humildemente por uma mãe mortal, Maria, e um pai imortal, Deus o Pai – “E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem” (Lucas 2:7).

Jesus nasceu, e cresceu. Ele também foi uma criança, com certeza muito especial – “E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele” (Lucas 2:40) – e recebeu ensinamentos de seus pais e mestres. A próxima pista está onde, assim como Cristo, as crianças recebem ensinamentos especiais do evangelho em sua infância.

Local da Pista:

SALA DA PRIMÁRIA - APRENDER DESDE A INFÂNCIA: Assim como Cristo, podemos aprender sobre o evangelho desde a primária, de maneira simples, mas espiritual. A música é uma forma das crianças aprenderem sobre o Salvador. Antes de receber a próxima pista, vamos cantar o hino “Ele mandou Seu Filho” para aprender como as crianças a importância da vida de Jesus Cristo.

Segunda pista: Cristo cresceu e sempre ensinou sobre o evangelho e seus convênios. Foi um exemplo também ao realizá-los, mesmo em sua vida perfeita e sem pecado, como seu ensinamento sobre o batismo. “E aconteceu naqueles dias que Jesus, tendo ido de Nazaré da Galileia, foi batizado por João, no Jordão. E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele (Marcos 1:9-10). A próxima pista está onde realizamos este primeiro e importante convênio com Deus.

Local da Pista:

PIA BATISMAL - SER BATIZADO: No Sempre Fieis aprendemos que “Quando foi batizado, você demonstrou desejo de seguir o exemplo do Salvador. Ele também foi batizado, apesar de não ter pecado. Como Ele explicou a João Batista, Ele precisava ser batizado para “cumprir toda a justiça”. (Ver Mateus 3:13–17. Todos aqueles que buscam a vida eterna devem seguir o exemplo do Salvador sendo batizados e recebendo o dom do Espírito Santo”. Antes de seguirmos, temos que lembrar que o significado do batismo possui uma relação muito grande com a páscoa. Vocês podem responder quais são os simbolismos do batismo feito por imersão?
A imersão simboliza a morte da vida pecadora da pessoa e o renascimento para uma vida espiritual, dedicada ao serviço a Deus e a Seus filhos. Ela também simboliza a morte e a ressurreição. (Ver Romanos 6:3–6.)
Terceira pista: Cristo continuo dando exemplo servindo ao próximo: ele curou enfermos, levantou mortos, alimentou multidões e sempre se encheu de compaixão e amor, servindo todos aqueles em suas dificuldades. Em nossa organização, aprendemos a seguir seu exemplo e somos ensinadas em nossa classe sobre isso, e assim temos a oportunidade começar dentro das Moças a agir para ajudar nosso próximo. É nesta sala que tanto aprendemos onde está a próxima pista.

Local da Pista:

SALA DAS MOÇAS - APRENDER COM A ORGANIZAÇÃO DAS MOÇAS A SERVIR: Cristo é nosso grande exemplo. Este ano fomos convidadas a agira como Ele ao “Embarcarmos no Serviço de Deus, de todo coração, poder, mente e força”. Neste momento, vamos fazer algo por nosso próximo ao escrever um bilhete de incentivo à uma pessoa que precisa de consolo, e assim, seguir o exemplo de Cristo, que disse: “Em verdade, em verdade vos digo que este é o meu evangelho; e sabeis o que deveis fazer em minha igreja; pois as obras que me vistes fazer, essas também fareis; porque aquilo que me vistes fazer, isso fareis (3 Néfi 27:21);

Escrever uma carta para uma pessoa ou família que precise de apoio ou consolo
Quarta pista: Na continuação da vida do Salvador, assim como nós aprendemos seu evangelho, Ele também o ensinou à muitas pessoas e discípulos. Assim Ele pode chamar apóstolos e líderes e conferir-lhes o sacerdócio. Com o poder de Deus dado à estes homens fieis, foi possível instituir uma ordenança muito importante, que seria uma lembrança do grande evento da Expiação que estava por vir: o sacramento.

“E, quando comiam, Jesus tomou o pão, e abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo. E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados”. (Mateus 26:26-28)”.

Nossa próxima pista está no local onde o sacramento é abençoado em todos os domingos, para podermos desfrutar do Espírito e lembrar de nossos convênios com Deus.

Local da Pista:

MESA DO SACRAMENTO - PONDERAR SOBRE CRISTO AO TOMAR O SACRAMENTO: Através da oração sacramental, podemos meditar e renovar nossos convênios, ensinados por nosso Salvador, o que poderemos fazer agora também:

D&C 20: 77, 79

77 Ó Deus, Pai Eterno, nós te rogamos em nome de teu Filho, Jesus Cristo, que abençoes e santifiques este pão para as almas de todos os que partilharem dele, para que o comam em lembrança do corpo de teu Filho e testifiquem a ti, ó Deus, Pai Eterno, que desejam tomar sobre si o nome de teu Filho e recordá-lo sempre e guardar os mandamentos que ele lhes deu, para que possam ter sempre consigo o seu Espírito. Amém.

  79 Ó Deus, Pai Eterno, nós te rogamos em nome de teu Filho, Jesus Cristo, que abençoes e santifiques esta água, para as almas de todos os que beberem dela, para que o façam em lembrança do sangue de teu Filho, que por eles foi derramado, e testifiquem a ti, ó Deus, Pai Eterno, que sempre se lembram dele, para que possam ter consigo o seu Espírito. Amém.

Quinta pista: Pouco depois da instituição do sacramento, Cristo seguiu para o Getsêmani, onde ocorreria um evento crucial da história humana:  A EXPIAÇÃO. “E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava, Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão”. (Lucas 22:41-44).

Que sacrifício grandioso o Filho de Deus realizou por nós. Assim como Cristo esteve no jardim, nossa próxima pista também está neste local.

Local da Pista:

JARDIM DA CAPELA – UM JARDIM QUE ABRIGOU O PONTO CENTRAL DE TODA A HISTÓRIA HUMANA – Cristo cumpriu a missão designada à Ele desde Sua pré-existência – Expiou pelos pecados da humanidade e finalmente morreu, realizando o grande sacrifício em favor de todos os que viveriam na face da terra. “E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou”. Lucas 23:46 Vamos ponderar e realizar uma oração silenciosa neste jardim, em agradecimento por sua Expiação e por Ele ter morrido por cada um de nós.

1-2 min para todos o orarem e ponderarem

Pista final: Passaram-se 3 dias de sua morte, e chegou o momento de triunfar sobre a morte. Cristo “rompeu suas ligaduras” e ressuscitou. Por ser um momento único e inédito na história, um anjo anunciou “Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia. Ide pois, imediatamente, e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dentre os mortos. E eis que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis”. (Mateus 28:6-7)

O fato de Cristo ESTAR VIVO é uma alegria imensa, um motivo para celebrarmos a vida. Somente por que o Salvador venceu a morte é que temos a oportunidade de ressuscitar também, e termos nosso corpo imortal para novamente estar diante do Pai Celestial, e se perseverarmos até fim, viver ao Seu lado, e herdar a Exaltação. Nosso tesouro está no local onde podemos celebrar e comemorar bons momentos com boas atividades, e que hoje celebramos a Vida de Cristo.

Local da Pista:

SALÃO CULTURAL – CELEBRAR O CRISTO VIVO: Este é o verdadeiro tesouro de Páscoa – o Cristo Vivo. Vamos então ler por fim a declaração dos apóstolos realizada em comemoração aos 2.000 anos do nascimento do Salvador, e fixarmos os momentos importantes pelos quais passamos nesta caça ao tesouro tão especial, e buscar seguir seu exemplo de amor por todos nós!


Ler o Cristo Vivo – Testemunho dos Apóstolos, que pode ser o tesouro dado como se fosse um pergaminho, junto com mais alguma lembrança de páscoa.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Ideia para Treinamento de Presidências de Classes das Moças

Neste fim de semana, realizamos um treinamento de presidentes de classes das moças. Faz parte de nossa responsabilidade como líderes treinar nossas meninas para elas adquirirem habilidades de liderança e já terem experiência para futuros chamados na Igreja.

Então, como tínhamos recém realizado mudanças em nossas classes, estava na hora de fazer um treinamento com as novas líderes e decidi fazer algo bem preparado e bem bacana, para mostrar a importância delas como presidentes. Não sei na ala de vocês, mas já vi e é muito comum as presidentes de classes não considerarem seus chamados importantes e não terem muito ânimo para servir, eu queria especialmente mostrar que o pensamento deve ser justamente o oposto e que temos sim muito para trabalhar, e que elas, como jovens, conseguem se aproximar e entender melhor do que nós mesmas os sentimentos e necessidades de outras jovens como elas.

Decidi que eu faria algo bem caprichado e fiz um chá das presidentes. Como por aqui tá em clima de outono friozinho, servi patê, salgados e doces, suco e chá para elas. Fiz na minha casa e aproveitei minhas próprias decorações e itens da cozinha e ficou super bom, só fiz uma plaquinha que coloquei no meu próprio arranjo de mesa e assim ficou, recepção bem gostosa!




Como elas vinham do seminário a noite e estariam cansadas, fizemos o contrário do normal na Igreja: primeiro conversamos e comemos e depois eu fiz o treinamento.

No treinamento, decidi que faria algo bem completo não apenas falando de Moças, mas de Liderança e Ensino. Usei 80% do Manual 2 para elaborar as partes bem específicas para elas dos itens 3 e 10 do Manual 2, alguns subtópicos do meio do Manual, e demais auxílios complementares, como Ensino, Não há Maior Chamado e o Progresso Pessoal.

No fim do Post tem o treinamento completo de tudo o que foi tratado com as referências, mas eu fiz um outros arquivo em que dividi para as classes e diferenciei para cada uma duas partes: o que fala especificamente de cada classe das moças e no final sobre quem são as moças de sua classe, incluindo moças que vão ingressar este ano na organização no caso do material das abelhinhas. Coloquei em pastinhas, fiz capas com o símbolo e nome de cada presidente e ficou assim:


Basicamente fomos discutindo vários itens e os que achei mais importante tratar, como as responsabilidades delas como líderes de classe, usei um tempo maior, acho que cada uma faz o que prefere e acha mais importante.

Por fim dei de lembrança vidrinhos com bolachas, consegui reaproveitar várias coisinhas e ficou assim, como uma mensagem pessoal minha na lembrança (não ficou tão boa a foto, mas é isso):


Espero que gostem e que ajude vocês a treinarem suas presidentes de classes!

----------

1. LIDERANÇA

Na Igreja, somos lideradas no início, e quando é chegada a hora, passamos a liderar. Seja na música, organizações auxiliares ou entre tantos outros chamados, sabemos que um dia lideraremos, e nossa influência fará a diferença ao nosso próximo. Ao liderar, prestamos um ato de serviço, e edificamo-nos uns com os outros. Somos incentivadas a seguir o exemplo de como Cristo liderou. Segue algumas instruções de liderança do Manual 2 (Capítulo 3) de instruções da Igreja:

3.1 O Modo de Liderar do Salvador
Todos os líderes da Igreja são chamados para ajudar outras pessoas a tornarem-se “verdadeiros seguidores de (…) Jesus Cristo” (Morôni 7:48). Para fazer isso, os líderes primeiramente se esforçam para ser discípulos fiéis do Salvador (...) Então, eles podem ajudar outros a desenvolver um forte testemunho e a achegar-se ao Pai Celestial e a Jesus Cristo (...).
A melhor forma que os líderes têm para ensinar outros a serem “verdadeiros seguidores” é seu próprio exemplo. Esse padrão de ser um discípulo fiel para ajudar outros a se tornarem discípulos fiéis é o propósito que está por trás de todo chamado na Igreja.

3.2 Princípios de Liderança do Evangelho (tópicos selecionados para este treinamento):

Preparação Espiritual: Quando os líderes estão convertidos e crescem espiritualmente, eles tornam-se capazes de ajudar outros a se converterem e a crescerem espiritualmente. Os líderes se preparam espiritualmente por meio da obediência aos mandamentos, do estudo das escrituras e dos ensinamentos dos profetas modernos, da oração, do jejum e de humilharem-se perante o Senhor. Com essa preparação, eles são capazes de receber inspiração para orientá-los na vida pessoal, em suas responsabilidades familiares e em seus chamados.

 

Ministrar às Pessoas: Tal como o Salvador, os líderes procuram ministrar às pessoas e às famílias, tanto nas coisas espirituais como nas materiais. Eles se importam com cada pessoa, cuidam delas e não se concentram apenas em administrar uma organização. Estendem a mão para os membros novos e menos ativos e para todos os que estejam solitários ou necessitem de consolo.

Ministrar às pessoas inclui: Lembrar o nome delas e conhecê-las; Amá-las sem julgá-las; Zelar por elas e fortalecer lhes a fé, individualmente; Criar uma amizade sincera com elas e visitá-las em casa e em outros.

 

Ensinar o Evangelho de Jesus Cristo: Todos os líderes são professores. O ensino eficaz inspira as pessoas a fortalecer seu relacionamento com Deus e a viver de acordo com os princípios do evangelho. O ensino mais vigoroso vem do exemplo pessoal do líder.

 

3.3 Instruções Adicionais para os Líderes (tópicos selecionados para este treinamento):


Representar o Senhor e Sua Igreja: Como os líderes da Igreja foram chamados pelo Senhor por meio de Seus servos, eles representam o Senhor e Sua Igreja. Como representantes do Salvador, os líderes O veem como seu exemplo.

Desenvolver União e Harmonia: Os membros das presidências e dos conselhos ajudam a desenvolver união expressando suas ideias e sentimentos sinceros, comunicando-se claramente e ouvindo uns aos outros. Quando os líderes (...) estão unidos, eles podem receber a orientação do Espírito Santo e liderar de acordo com a vontade do Senhor.


Advertir contra o Pecado mas Amar o Pecador: Os líderes precisam ser firmes em suas advertências, não ceder diante da conduta pecaminosa, mas devem ser misericordiosos e bondosos com os que pecam. Eles tratam as pessoas como o Salvador as trataria. Isso ajuda os membros a sentirem o amor do Senhor por eles ao aplicarem a Expiação à própria vida.


Incentivar a Reverência: Os líderes podem ajudar a cultivar um ambiente reverente nas reuniões da Igreja. Os serviços de adoração e as aulas da Igreja melhoram bastante quando a ala inteira se esforça para ser reverente.

Planejar com Propósito: Os líderes planejam atividades, aulas e outras coisas para abençoar os membros da ala. Sempre planejam com um propósito em mente para que seu trabalho beneficie as pessoas a quem servem. Depois de levar a efeito seus planos, eles avaliam até que ponto esses planos alcançaram seus objetivos. Essa avaliação ajuda nos planejamentos futuros.



Mais dicas de como se tornar uma boa líder:

- Estar preparada, através do conhecimento do seu chamado, das escrituras, das pessoas, no que for necessário;

- Participar das reuniões relativas ao se chamado, discutindo os assuntos pertinentes com a presença do Espírito;

- Organizar-se, ao ser pontual, usar o menor tempo possível nas atividades administrativas e planejar atividades com antecedência;

- Servir ao próximo, como explicado acima no tópico “Ministrar as pessoas”

- Ouvir as pessoas;

- Ensinar as pessoas o evangelho de Cristo.

2. ENSINO DO EVANGELHO
A liderança não existe sem o ensino, de alguma forma ensinaremos, como? Pode ser uma aula, mas pode ser seu exemplo, nem mesmo falar é necessário, por isso, vocês sempre estão ensinando! Porém, vale lembrar que o mais importante não é a técnica do professor ou seu tempo de Igreja e conhecimento do Evangelho, e sim é a atitude e o Espírito pelo qual o líder ensina.

Algumas dicas de ensino

- Mergulhe nas escrituras: não se ensina o que não se sabe. O conhecimento virá naturalmente se nos esforçarmos para aprender;
- Apliquem em sua vida o que aprendem: não podemos ensinar também o que não vivemos;
- Preparem-se: a preparação é sempre necessária, e estaremos prontas, mesmo se formos pegas de surpresa.
- Busque o Espirito: nunca deixe pedir para que o Espírito guie o que você quer passar e as pessoas também estejam em sintonia. Ore e jejue para cumprir com este propósito;
- Foque a aula nas pessoas, mesmo que nem toda aula seja dada, deixe algum conteúdo de lado, mas atenda as pessoas, e não ao programa somente;
- Ore por cada aluno de sua classe;
- Faça tudo o que estiver a seu alcance para conhecer as necessidades e os interesses do alunos;
- Aprenda o nome dos alunos e chame-os pelo nome;
- Ouça com atenção os alunos e expresse sincero agradecimento por sua participação.


E para uma boa aula:

- É essencial um bom espírito, que vem com preparação e reverência. Os professores podem incentivar a reverência na sala de aula preparando lições inspiradas, arrumando a sala com antecedência, usando gravuras e música adequadas e cumprimentando os alunos de modo sereno e amoroso (Manual 2 – Cap. 3 Liderança);
- Já pense em qual parte da lição pode ser deixada de lado caso outra discussão importante se estenda;
- Utilize técnicas de ensino variadas, afinal, não se explica a expiação de Cristo à uma criança da mesma forma que um membro antigo. (opções em Ensino Não há maior chamado, pg. 90)

O Presidente Marion G. Romney aconselhou: "Aprender o evangelho pela palavra escrita (...) não é suficiente. O evangelho precisa ser vivido. Na verdade, conhecer o evangelho e vivê-lo são coisas interdependentes. Andam de mãos dadas. Ninguém pode aprender o evangelho em sua plenitude sem vivê-lo. Seu conhecimento é adquirido aos poucos: a pessoa aprende um pouco e obedece àquilo que aprendeu; aprende um pouco mais e obedece àquela parte. Este ciclo continua infinitamente. É desta forma que se pode chegar ao conhecimento pleno do evangelho."

Dica: Estude o Livro ENSINO: NÃO HÁ MAIOR CHAMADO que há várias dicas e técnicas para você melhor suas habilidades e se tornar uma excelente professora.


3. A ORGANIZAÇÃO DAS MOÇAS

Definições e instruções do Manual 2 – cap.10: A organização das Moças é uma organização auxiliar do sacerdócio. Todas as auxiliares existem para ajudar os membros da Igreja a aumentar seu testemunho do Pai Celestial, de Jesus Cristo e do evangelho restaurado. Por meio do trabalho das auxiliares, os membros recebem ensinamentos, incentivo e apoio enquanto se esforçam para viver de acordo com os princípios do evangelho.

10.1.1 Propósitos e Objetivos da Organização das Moças

O propósito da organização das Moças é ajudar cada moça a ser digna de fazer e guardar convênios sagrados e de receber as ordenanças do templo. Para cumprir esse propósito, as líderes das Moças orientam cada moça no processo de alcançar os seguintes objetivos:
1. Fortalecer a fé e o testemunho no Pai Celestial e em Jesus Cristo.
2. Compreender sua identidade como filha de Deus.
3. Ser digna pela obediência aos mandamentos e pelo cumprimento dos padrões do evangelho.
4. Receber e reconhecer os sussurros do Espírito Santo e confiar neles.
5. Preparar-se para seu papel divino como filha, esposa, mãe e líder.
6. Compreender e guardar os convênios batismais.

10.1.5 AS CLASSES DAS MOÇAS
As moças da ala são agrupadas em três classes, de acordo com a faixa etária: Abelhinhas (12 e 13 anos), Meninas-Moças (14 e 15 anos) e Lauréis (16 e 17 anos). Sempre que a moça avança para uma nova faixa etária, suas novas líderes das Moças e presidência da nova classe a recebem calorosamente.

SOBRE A SUA CLASSE: ABELHINHAS
Quando uma moça completa 12 anos, o bispo a entrevista. Ela sai da Primária e passa para as Moças e começa a assistir às reuniões das Moças durante o tempo de compartilhar da Primária (ver11.4.3). Ela se torna membro da classe das Abelhinhas.
 Desde a época dos primeiros pioneiros da Igreja, a colmeia era um símbolo de harmonia, cooperação e trabalho. Quando as moças da Igreja foram organizadas pela primeira vez em um grupo, elas passaram a ser chamadas de Abelhinhas.
Como integrante da classe das Abelhinhas hoje em dia, a moça fortalece sua fé no Pai Celestial e em Jesus Cristo e aprende a trabalhar com outras pessoas em harmonia e cooperação. Agora é o momento em que ela deve defender a verdade e a retidão e “erguer-se e brilhar” (ver D&C 115:5).
 SOBRE A SUA CLASSE: MENINAS MOÇAS
A moça se torna membro da classe das Meninas-Moças quando completa 14 anos.
A classe das Meninas-Moças, em inglês, chama-se Mia Maid. O termo Mia refere-se à Mutual Improvement Association (MIA) [ou Associação de Melhoramentos Mútuos] que era o nome do antigo programa dos jovens da Igreja. A palavra Maid significa moça. A Associação de Melhoramentos Mútuos adotou a rosa como emblema de sua organização, e esse emblema continua hoje com as Meninas-Moças como símbolo de amor, fé e pureza.
Como integrante da classe das Meninas-Moças hoje, a moça fortalece seu testemunho do Pai Celestial e de Jesus Cristo, aceita e aplica os valores das Moças e aprende a respeito do amor, da fé e da pureza.
SOBRE A SUA CLASSE: LAURÉIS
A moça se torna membro da classe das Lauréis quando completa 16 anos.
Há séculos, as folhas de louro simbolizaram honra e vitória, especialmente quando eram entrelaçadas para formar uma coroa.
Como integrante da classe das Lauréis hoje, a moça se prepara para fazer e guardar convênios sagrados e para receber as ordenanças do templo.

Moças de 18 Anos

A moça normalmente passa para a Sociedade de Socorro em seu aniversário de 18 anos ou no ano seguinte. Aos 19 anos, toda moça deve participar plenamente da Sociedade de Socorro. Devido a fatores individuais, como, por exemplo, testemunho pessoal, maturidade, formatura na escola, desejo de continuar com as amigas e os estudos na faculdade, uma jovem pode passar para a Sociedade de Socorro antes do aniversário de 18 anos ou permanecer mais tempo nas Moças. Cada moça se aconselha com os pais e o bispo para decidir o que será melhor para ajudá-la a continuar participando ativamente na Igreja.
10.3 Liderança das Moças na Ala – e a Presidência de Classes
Os membros do bispado deliberam juntos em espírito de oração para decidir quem será chamada para ser a presidente de cada classe. Eles não escolhem essas líderes com base simplesmente na idade da moça ou por ela já fazer parte de determinada classe há mais tempo. 
Quando um membro do bispado chamar uma moça para ser presidente de classe, ele pede a ela que recomende quem chamar para conselheiras e secretária. Ele a aconselha a cumprir essa responsabilidade em espírito de oração, buscando a orientação do Senhor quanto a quem recomendar. Contudo, o membro do bispado também ajuda a presidente da classe a compreender que compete ao bispado a responsabilidade final de receber inspiração sobre quem chamar (...)
Um membro do bispado pede a permissão dos pais antes de pedir à moça que sirva em qualquer um desses chamados.
Depois de fazer o chamado, um membro do bispado apresenta a moça à classe para voto de apoio. Depois, o bispo ou um conselheiro encarregado designa a moça por imposição de mãos. Um membro do bispado anuncia esses chamados na reunião sacramental, mas não pede voto de apoio.
10.3.2 A Presidência das Moças na Ala – e a Presidência de Classes
Cada membro da presidência das Moças da ala é responsável por uma das classes das Moças, da seguinte maneira:
Presidente: Lauréis
Primeira Conselheira: Meninas-Moças
Segunda Conselheira: Abelhinhas
As responsabilidades da Presidência das Moças com as Classes são:
- Participam das reuniões das presidências das classes e oferecem orientação, quando necessário.
- Trabalham com as presidências de classe para planejar e realizar atividades, inclusive as da Mutual. Ajudam as presidências de classe a promover a união entre as moças.
- Ensinam técnicas e qualidades de liderança às presidências de classe e outras líderes da organização das Moças.

10.3.5 PRESIDÊNCIA DE CLASSES DAS MOÇAS

As presidências de classe têm as seguintes responsabilidades:
- Zelam pelas moças da classe e integram-nas, especialmente as que são membros novos, as menos ativas e as que têm deficiências ou outras necessidades especiais. Os membros da presidência da classe oram por essas moças, passam algum tempo com elas e se tornam genuinamente suas amigas.
- Ajudam as moças da classe a fazer boas amizades, aprender técnicas de liderança e viver o evangelho.
Você pode repassar os conhecimentos que recebeu deste treinamento às outras moças, auxiliando nas aulas e se mostrando a disposição. Ofereça ajuda sempre que puder.
- Ajudam cada moça a saber que ela é bem aceita quando passa a fazer parte da classe.
- Apoiam as moças da classe no trabalho de completar o programa de Progresso Pessoal.
Por isso, é muito importante seu Progresso Pessoal estar sendo realizado regularmente. Você pode chamar moças de sua classe para realizar metas juntas.
- Realizam regularmente reuniões de presidência.
- Dirigem as reuniões dominicais de suas respectivas classes. (Como nossa ala não divide em classes por serem poucas moças, a reunião é dirigida por uma presidente à todas às moças).
* Dicas de como dirigir uma reunião:
- Veja se a ata está inteira preenchida antes de iniciar a reunião;
- Caso tenha alguém convidado ou visitante, não esquecer de fazer as boas vindas, podendo anotar na ata. Caso esta visitante chegue atrasada, termine o anúncio ou que está falando, e faça as boas vindas à ela. Não tenha vergonha de lhe perguntar seu nome, e logo em seguida fazê-la bem vinda;
- Na presença de alguém da liderança, como uma pessoa da estaca, fazer o devido reconhecimento;
- Caso algum anúncio seja longo ou com muitos detalhes, pode-se por alguns minutos passar a palavra à pessoa responsável presente, e depois retomar da onde parou;
- É melhor fazer algumas pausas durante a apresentação da ata, pois falar tudo de uma vez é longo e as pessoas podem esquecer o que está sendo falado. Ex. primeiro se dá as boas vindas, reconhecimentos, hino, oração e tema/lema. Depois de fazer tudo isso, volta a palavra para quem está dirigindo para dar anúncios e a aula, ou quantas pausas forem interessantes.
*** No caso de abertura conjunta com a Soc Soc, A responsabilidade de dirigir a abertura é compartilhada pela presidência da Sociedade de Socorro e a presidência da classe das Lauréis (9.7.1).
- Ajudam a planejar atividades, inclusive a Mutual.
Precisamos saber o que vocês consideram importante para ser feito na mutual e em outras atividades. Pensem também que as atividades podem ajudar as outras moças em relação a algum assunto ou tópico que elas precisem, ou de vocês mesmas. Vocês podem buscar ideias que vocês considerem importantes em sites, blogs, com outros familiares e amigos, assim como no site de recursos dos jovens - https://www.lds.org/youth/activities. As Seguintes categorias também podem trazer ideias às atividades.
* Espiritual; * Entretenimento;     * Culinária;  * Artesanato; * Cultural;     * Profissional.
* Projetos de Serviço * Esportiva;   * Música;       * Atividades ao Ar Livre.
- As presidentes de classe fazem parte do comitê da juventude do bispado.

18.2.9 Reunião do Comitê da Juventude do Bispado

O bispo preside o comitê da juventude do bispado. Esse comitê é formado pelo bispado, por um dos assistentes do bispo no quórum de sacerdotes, o presidente do quórum de mestres e o do quórum dos diáconos, as presidentes das classes das Moças, o presidente dos Rapazes e a presidente das Moças.
O bispado pode convidar outras pessoas a participar da reunião do comitê, quando necessário. Essas pessoas podem incluir o outro assistente do quórum de sacerdotes, os conselheiros da presidência de quóruns e classes, os secretários dos quóruns e das classes, os conselheiros da presidência dos Rapazes, as conselheiras da presidência das Moças, o secretário dos Rapazes e a secretária das Moças.
O comitê geralmente se reúne uma vez por mês. O bispo pode dirigir a reunião, ou pode designar um de seus conselheiros, um de seus assistentes no quórum de sacerdotes ou a presidente da classe das Lauréis para dirigi-la. Antes de cada reunião, o bispo analisa e aprova a agenda com a pessoa que vai dirigir a reunião. A agenda pode incluir os seguintes itens:
1. Identificar as necessidades e os interesses de cada jovem da ala. Planejar maneiras de ajudar a atender a essas necessidades. Planejar maneiras de ajudar os jovens a viver e promover os padrões da Igreja.
2. Planejar maneiras de incentivar cada jovem a participar das reuniões e atividades da Igreja, inclusive do seminário. Planejar o trabalho de integração de jovens que são menos ativos, recém-batizados e que são pesquisadores da Igreja, e prestar contas desse trabalho.
3. Marcar e planejar atividades para os jovens que sejam condizentes com as necessidades que foram identificadas. Essas atividades incluem atividades conjuntas do Sacerdócio Aarônico e das Moças e conferências de jovens da ala. Os líderes adultos devem incluir o máximo possível os jovens no planejamento e na execução dessas atividades.
4. Avaliar as atividades passadas para ver se os propósitos visados foram cumpridos,

Essas reuniões do comitê devem oferecer oportunidades de liderança e aprendizado para os jovens.

10.4.5 Reunião da Presidência de Classe

A presidência de cada classe realiza regularmente uma reunião de presidência. A presidente da classe dirige a reunião. A secretária assiste à reunião, toma notas e acompanha as designações. O membro da presidência das Moças e a consultora responsáveis por aquela classe também assistem à reunião.
A agenda pode incluir os seguintes itens:
1. Planejar meios de fortalecer as moças da classe, inclusive as que são membros novos e as moças menos ativas. Também planejar maneiras de integrar as moças de outras religiões.

2. Ler e debater passagens das escrituras e ensinamentos dos líderes da Igreja relacionados as suas responsabilidades.

3. Planejar visitas a moças da classe, se necessário.

4. Debater como ajudar cada moça a ter sucesso no Progresso Pessoal.

5. Planejar reuniões e atividades da classe.

6. Ponderar assuntos a serem discutidos na reunião do comitê da juventude do bispado.

7. Receber treinamento de liderança das líderes das Moças da ala.


AÇÕES DA PRESIDÊNCIA DE CLASSES JUNTO AS LÍDERES DAS MOÇAS DA ALA  
Depois deste treinamento, onde você já conhece todas as suas responsabilidades como líder, gostaríamos que você trabalhasse junto com as líderes para a Organização das Moças funcionar da melhor maneira possível. Neste momento, gostaríamos que você:

- Ponderasse a necessidade de outras líderes em sua classe e repassasse ao bispo para chamar conselheiras e secretária de sua classe.
- Sugerisse atividades e mutuais com as moças, inclusive algumas que você possa realizar.
- Conhecesse mais as moças de sua classe: ore por elas, faça contato, convide-as para vir a Igreja e também para fazer algo juntas, fortalecendo sua amizade com elas.

Moças da Classe das (mencionar as moças com seus contatos e aniversário)